Saturday, January 03, 2009

O INFINITO ESPERA POR NÓS???


Fotos tiradas da Ilha do Pico a partir do Faial-Açores!


Nosso olhar encontrou-se no infinito.
Olhaste...
Olhei também...
Viste-me...
Vi-te também...
Nenhuma palavra poderia dizer tanto,
como nosso olhar naquele momento.
Silenciosos, caminhamos lado a lado,
voltamos a olhar,
voltamos a sorrir,
aproximamo-nos, continuando o nosso caminho...
Olhei-te sem te ver, mas senti-te...
Viste-me, sem me olhares e desejaste-me...
Amamo-nos?...
Não sei,
não sabes...
Mas pelo menos temos a certeza de sermos amigos.
Se algum dia atingirmos o infinito,
em que nossos olhares se encontraram um dia,
saberemos se entre nós existe o que pensamos sentir...
Nesse momento, nosso amor será ou não realidade.
Que nosso olhar não deixe nunca esse infinito,
lugar do nosso 1º encontro...
O infinito espera por nós!!!

Pensamento & fotos,

Fernanda Costa

Lisboa, 3 de Janeiro de 2009
Posted by Picasa

17 comments:

MPereira said...
This comment has been removed by the author.
Maria said...

O infinito espera sempre por todos os amantes...

Beijinho, Fernanda

Sonia Schmorantz said...

O amor deve ser sonhado infinito, devemos ao menos esperar que seja para o sempre...senão não seria amor...
Lindo teu poema.
Bom final de semana
beijos

Paula Raposo said...

Lindas as fotos! Quanto ao poema...o infinito é o limite, não é verdade?!! Beijos.

gaivota said...

e foi por este mar, mas não na caravela, já não... que fiz várias travessias, para o pico e do pico para o faial, com mar feito um cão, muitas vezes...
e o infinito espera, ah pois espera, eu sei disso, há-de acontecer!tu também sabes, fernandinha...
mil beijinhos

Dauri Batisti said...

As pessoas, os encontros. Nas pessoas nossas esperanças, nos encontros nossas experiências. Com elas é difícil tantas vezes, sem elas impossível sempre.

Um beijo.

Mikas said...

Lindas as fotos e o texto também. Beijo

xistosa - (josé torres) said...

Será esse o lugre que me transportará?

Foi uma bela imagem e penso que rara.
Ou é fácil encontrar barcos de três mastros, nessas ilhas?

Não vou comentar o poema.
É que o "barco", é finito, só assim nos poderemos encontrar.
No mar ou em terra, num local onde definamos os nossos pensamentos.

Nocturno said...

O infinito apresenta-se aos nossos olhos, deixamos que os nossos pensamentos voem sem direcção.

Rumo ao horizonte

beijo Nocturno

Cat said...

Profundas palavras.
Adorei !

PURO AMIGO said...

Olá boa noite
Como digo sempre, continua com excelentes captações de imadens, tanto aqui como no outro seu espaço, os textos enchem a mente.
Ano novo vida nova e a alegria prevalece sobre a tristeza.
Por isso um novo espaço meu.
Amizade
Miguel

Codinome Beija-Flor said...

No infinito do nosso "infinito".
Lindo.
Bjo

Fernando Santos (Chana) said...

Olá Fernadinha...belas fotografias...belo texto...belo infinito...
Beijos

Marta said...

O infinito está sempre presente na vida....
Gosto de olhar a curva do horizonte, mas não lhe encontro o fim...
Lindo...
Obrigada pelo carinho e confiança
Um abraço
Marta

Déia Arakaki said...

Oi minha Querida obrigada por sempre estar presente la no meu blog...
Um lindo final de semana amada
bjs

paula barros said...

O amor nas suas diversas forma inspira. Gosto muito dessa forma de escrever, tão belo, com reflexão, ponderação, esperança...

abraços carinhosos

Marlene Maravilha said...

Lembro-me do poeta brasileiro Vinicius de mOraes que dizia" Que nao seja imortal, posto que é chama, mas que seja infinito enquanto dure".
Nao há limite para o infinito!
beijo grande e bom final de semana!