Saturday, December 22, 2007

CARINHO DE MAR

Vim com o sangue gelado
Das terras do lado norte,
Sentindo o peito cansado
Dos desafios da sorte.

Cheguei ao mar bem cedinho
Ainda a lua a espreitar,
E senti o seu carinho
Vinha a saudade abrandar.

Sentei-me à beira d’água
Respirando o cheiro a mar,
Expirei a minha mágoa
E fui com as ondas dançar.

Não há como o mar salgado
Para inspirar harmonia,
Com seu constante bailado
Perfumado de maresia.


Fernanda

8 comments:

O Sibarita said...

Ô meina retada essa Fernanda meu Deus!

Ainda bem que a água do mar lhe tirou a mágua, que bom! Belo poema!

Desejo-lhes UM NATAL CHEIO DE PAZ!

Bjs
O Sibarita

marias said...

Nada como olhar o mar para que as mágoas, as tristezas nos abandonem .

Beijinhos

Rui Caetano said...

O Mar une os nosso sonhos aos caminhos que decidimos traçar para os alcançar.
Um Bom ano de 2008, cheio de amizade, entrega aos outros e muitas felicidades.

Um Momento said...

E com o mar no coração
Venho eu desejar-te um Feliz 2008
Tudo de Muito bom!!!

Beijo ... em ti
(*)

C Valente said...

Saudações com um beijo carinhoso

Sol da meia noite said...

O teu poema fez-me recordar as manhãs de Verão...

Bom Ano de 2008, minha amiga!
Xi-coração

Manuela said...

o mar é carinhoso sim... apenas para quem o merece. há dias em que ele é impossível de tão belo que fica...
belo é também o teu poema.
beijinhos e bom fim de semana

Fernando Santos (Chana) said...

Olá Fernanda, o teu poema me faz lembrar...A foto da dança!
ESPECTACULAR...Beijo
Chana