Monday, March 24, 2008

JARDIM DE AMOR

Olho o jardim de amor que me abraça,
sinto o calor do sol no seu olhar,
solta-se a alegria, o riso, a graça,
que mais podia nesta vida desejar.

Esvoaçam lembranças do passado
quais pétalas de rosa envelhecida,
recordo com saudade o namorado,
que à rosa confiou a sua vida.

São sonhos, devaneios da idade,
o desejo de mais e mais amor,
dediquei-lhe toda a minha mocidade,
ao seu lado, fui sempre rosa em flor.

Fernanda

12 comments:

gaivota said...

e recordar é viver............
continuas a ser a rosa ao lado de alguém, sempre em flor e cheirosa!
o aroma da Amizade é profundo e intenso!
beijinhos, amiga fernandinha

Lyra said...

“Se esse que esperei
viesse ainda, o que faria?
Este jardim cheio de neve
é demasiado belo
para ser pisado agora.”
- Izumi Shikibu -

Adorei e concerteza voltarei!

;O)

Escultor de Ilusões said...

A mocidade parece não estar tão distante, ainda vibra no ar a fragancia da Rosa........parabens pelo blog

O das Caldas said...

É sempre reconfortante atentar nas tuas palavras!
Muitos beijinhos das Caldas

xistosa said...

Não sei se já escrevi isto.
As rosas são eternas.
Quando viçosas, quer em botão ou já mais adultas, perfumam e enfeitam o ambiente.
Depois de mais idosas, em pétalas, continuam a perfumar e enfeitar e já não possuem espinhos.
É bela a vida da rosa em flor ... mas a vida perdurará para além dessa mocidade.

aryanalee said...

Beijinhos e bom fim de semana nesse lindo jardim de amor

Brancamar said...

Oi, Fernandinha,
Finalmente parei para comentar, é que já por duas vezes esta semana vim aos teus espaços, mas já tão cansada...
Ontem insisti, mas já estava mais para o lado de lá e achei que merecias ser lida com mais atenção. Agora sim, com os sentidos todos despertos apreciei este maravilhoso poema, este jardim do amor, que parece ainda tão florido e nos deixa um suave perfume de afectos...
Bem hajas
Beijinhos

poetaeusou . . . said...

*
jardim floreado,
nos amores lembrado,
,
conchinhas
,

JOSÉ FARIA said...

Óh! Nanda, Nanda!
Sempre e sempre a florir poeticamente.
Poderei até cantar os teus versos!
Deverias viver mais para o Porto, Maia ou Matosinhos, pois estarias mais perto para te "agarrar" e ter-te presente a declamar as tuas obras poéticas nos encontros de poesia da freguesia de Vermoim, na Maia, ou na de S. Mamede Infesta, em Matosinhos.
Seria maravilhoso.
Beijos e obrigado por quanto ofereces ao mundo e aos amantes da poesia.

O Profeta said...

s palavras também são eternas...algumas reverberam no cósmos...


Doce beijo

Arco-íris said...

Belo poema,encanta-me ler-te...belo jardim de amor...
Beijinhos***

tulipa said...

......... ) ` - . .> ' `( ......
........ / . . . .`\ . . \ .....
........ |. . . . . |. . .| ....
......... \ . . . ./ . ./ ......
........... `=(\ /.=` .......
............. `-;`.-' ..........
............... `)| ... , ......
................ || _.-'| ....
............. ,_|| \_,/ ......
....... , ..... \|| .' ......
....... |\ |\ ,. ||/ ........
.... ,..\` | /|.,|Y\, ......
..... '-...'-._..\||/ .....
......... >_.-`Y| .......
.............. ,_|| .....
................ \|| .....
................. || ....
................. || ....
................. |/ ....

Bom fim de semana.
Beijo.