Tuesday, July 04, 2006

A FLECHA E A CANÇÃO

Para cima, para o ar, uma flecha lancei,
Caiu para o chão, mas não encontrei.
Tão rapidamente voou lá no alto,
Que a vista não pode seguir o seu salto.
Para o ar cantei a minha canção,
Não soube bem onde, mas caiu para o chão.
Pois quem é que pode com a vista alcançar
Voo da canção, quando vai no ar?
Mais tarde a flecha foi encontrada
Num velho carvalho, nem estava quebrada.
E a canção, inteirinha-oh, que belo abrigo!
Achei-a outra vez no coração de um amigo.
Fany 04/07/2006

1 comment:

joão jacinto & poemas said...

Um pensamento poema, uma flecha e uma canção.
Um pensamento à amizade.
Parabéns!
Beijos,

joão jacinto