Sunday, August 31, 2008

NOITE OU DIA

O que é que eu tenho para ti, meu amigo ?
As últimas flores dum jardim de inverno, para brilharem na escuridão. A receita que me pediste. Um envelope com sementes. Um frasco vazio de perfume para a tua filhinha. Uma fatia de pudim de pão frio. Uma revista lustrosa, encontrada num comboio. Pão de leite acabado de sair do forno. Um gatinho listrado se o quiseres. Uma poltrona já velha, para dar um pouco de conforto à primeira casa do teu filho. Um copo de vinho. Um borrifo de perfume. Meia caixa de plantas para transplantar.
Duas mãos, uma esfregona e apoio quando a máquina de lavar enlouquece.
Umas costas para amparar o guarda-fato que queres mudar de lugar.
Um ombro muito parecido com o da tua mãe para chorares.
O episódio da telenovela que perdeste, tintim por tintim.
Café.
Primeiros socorros.
Uma extensão do teu própio vocabulário em situações de indignação.
Notícias da tua terra.
Disponibilidade. Noite e dia.

Fernandinha,

Lisboa, 31 de Agosto de 2008
Posted by Picasa

12 comments:

poetaeusou . . . said...

*
a tua amizade.
simplesmente,
,
jinos mareantes
,
*

xistosa - (josé torres) said...

Tudo sementes para lançar á terra ou sementes da escuridão esperando pelo alvorecer.
Vida durante a noite para transplantar, modificar ou assistir em episódios.
Talvez o dia nos modifique, depois duma mutação, quer seja dia ou noite.
Será que o dia não terá um outro perfume?

bete pereira da silva said...

Comovente. Você tem para dar você, o seu cotidiano, que é simples e belo.

Mello said...

Sim, minha amiga,

quero um pouco disso tudo... e como disse o poetaeusou: tudo isso é a tua amizade.

Lindo texto e bonita imagem!

Muitos beijinhos, da Horta.

Graça Mello

Bichodeconta said...

E parecendo que tens pouco, tens tudo..Uma imensidão, um tesouro, a amizade de que o mundo em geral e cada um de nós em particular tanto precisa..Lindo..É sempre tão bom passar por aqui, parar e deliciar-me em prosa ou num poema..Um beijinho, ell

gaivota said...

e quando chegamos a este porto,
depois de atravessar o mar ue por vezes está rabioso...
é a tranquiliadde, o tal copo, talvez, a companhia, de noite ou de dia,
talvez no peter...
beijinhos grandesssssssss

Jorge P.G said...

...E tanto, tanto tens para lhe dar!
Um belo texto, numa mensagem linda.

Um abraço para ti, Fernandinha.

(Vês? Hoje, vim aqui e à historinha dos Açores.)

Jorge P.G.

xistosa - (josé torres) said...

É dia borrascoso.
Voltei para apreciar a beleza desta foto.

Eduardo Aleixo said...

Passei aqui pelos teusw pensamentos e gostei muito.
Beijos.
EA

Jardineiro de Plantão said...

Eu aceito o café...
e em troca te dou a minha amizade.

Que tenha um fim de semana, bem feliz

Abraço

sofialisboa said...

és uma boa amiga. sofia

Flor said...

belas palavras gostei daqui