Sunday, September 28, 2008

SÓ COM UM BEIJO!...


Se eu pudesse só com um beijo
adocicar toda a amargura
estampada na face, saída dos lábios
daqueles que tanto amo...
Esbanjá-lo-ia, multiplicá-lo-ia,
sem descanso...
Como a mão do lavrador,
que lança sobre a terra
o adubo, a semente,
para depois se sentir
agradecido, compensado
pela grande produção
que ela lhe faz.
Também ela, a terra,
se sente gratificada
pela gestação realizada.

Um beijo pode ser esse adubo,
que auxiliará a semente enfraquecida
a romper nos tecidos da vida!

Lisboa, 28 de Setembro de 2008

Fernandinha
Posted by Picasa

Thursday, September 18, 2008

PALAVRAS!...


Não tenho rima sem dor
nem rima faço a cantar
vivo sempre no pavor
p'ra não viver a chorar.

As palavras que me saltam
nas folhas que vou escrevendo
são palavras que me faltam
naquilo que vou dizendo.

Se digo à imaginação
que quero falar com a certeza
que tudo vem do coração
tudo vem da natureza.

O que digo é para qualquer
faça prosa faça flor
seja rosa ou malmequer
só o faço com amor.

Lisboa, 18 de Setembro de 2008

Fernandinha
Posted by Picasa