Thursday, April 17, 2008

VENTO

Gosto de falar ao vento
Pois o vento é meu amigo
É no vento que eu invento
Palavras que te não digo.

Foi no vento que nasci
Tenho vivido no vento
Até no vento cresci
Sem me lembrar
Do tormento
Canto ao vento
Uma canção
Faz versos
A melodia
Faz versos o coração
Onde tudo é poesia.

Fernanda

Friday, April 11, 2008

PELA NOITE ILUMINADA...

Da janela do meu quarto
Vejo um mundo de loucura
Há folhagem embatida
Pela noite iluminada…

Num rodopio perdido
Borboletas esvoaçam.
Será que também a vida
Já não tem sentido?

Vejo estrelas cadentes
A deslocarem-se sem rumo
Como os dias que se perdem
Num rolo de fumo.

Fernanda

Saturday, April 05, 2008

ONDAS DO MAR

Ontem, é o Mar em que voga o barco de hoje,
amanhã, o Horizonte belo que tenta alcançar,
... e a Vida continua e a Vida nos foge...
entre lágrimas de dor e de bem-estar!...

Abrimos a janela da Vida,
quedamos olhando o passado,
e exultamos...
com cântico sublime, delicado,
o que de mau e bom edificamos.

Olhamo-nos nos olhos e sorrimos
ao vermos a pureza do Amor.

Será ele mais tarde, com saudade,
ao alcançar o barco Horizonte,
que fará abençoar a mocidade,
que gerou duma nascente tanta fonte!...

Fernanda