Monday, November 06, 2006

Meu doce mar

Eu vivo,entregue ás arvores dos montes;
Ao luar,que vem do mar e ganha luz,
no mermúrio de cristal de claras fontes,
quando as sombras no chão,fazem sinais da cruz.
Eu vivo, entregue ás ondas do mar,
suspirando de alegria,vendo o mundo que ficou,
submerso,aos meus olhos,num olhar,
o que a minha alma consagrou.
Mar,adoro a tua companhia,
mar,meu doce mar,
que em ti me vou consagrar,
disfrutar da tua energia,
p´ra minha alma purificar.
Fany,6 de Novembro de 2006